Crítica de “Todas as cores do natal”

Tá bem, sei que o natal já passou, mas é aquele velho ditado: “sabe como é né, fim de ano…” Então espero que a crítica ainda esteja em tempo, até porque essa é uma leitura que vale a pena em qualquer época do ano. Ultimamente, parece que o mundo vem finalmente se abrindo para históriasContinuar lendo “Crítica de “Todas as cores do natal””

Os pulos do cinema nacional (ou: crítica de O Filme da Minha Vida)

Em 2013, Quando vi O Vendedor de Passados (título que tive que procurar agora, pois o pobre do filme nem essa memória me deixou), escrevi uma crítica onde eu falava, basicamente, que o filme me deu esperanças. Não no sentido poético, tipo a esperança de uma vida melhor ou de alcançar meus sonhos: esperança deContinuar lendo “Os pulos do cinema nacional (ou: crítica de O Filme da Minha Vida)”