Você já criou algo de que se orgulha?

Fim do ano chegando e com ele a frase que mais nos assombra (até mais que “e os namoradinhos?”): o que você fez nesse ano? Quem gosta de criar, profissionalmente e/ou por hobby, geralmente começa a enumerar as criações que tem na gaveta; e isso, é claro, dá margem pra muito surto. É fácil perderContinuar lendo “Você já criou algo de que se orgulha?”

É possível escrever um livro em um mês?

Escrever um livro inteiro em 30 dias parece loucura, mas é o que propõe o NaNoWriMo (apelido carinhoso para National Novel Writing Month), um projeto que envolve escritores do mundo todo com a simples missão de escrever 50 mil palavras apenas durante os dias de novembro. A ideia certamente parece loucura num primeiro momento, masContinuar lendo “É possível escrever um livro em um mês?”

Como você está se ajudando como escritor (isso não é uma pergunta)

Pra começar essa semana, vou te ajudar a se sentir melhor mesmo estando empacado há tempos na sua escrita (ou criações em geral). É normal a gente ter bloqueios criativos, e mais normal ainda se sentir mal por não estar fazendo algo a respeito. Mas se a gente parar pra pensar que escrever não seContinuar lendo “Como você está se ajudando como escritor (isso não é uma pergunta)”

Inspiração e o mito da musa.

Eu ando, por falta de melhores termos técnicos, bem lerda pra escrever. Já faz mais de dois anos que eu terminei de escrever o primeiro livro, e o segundo tá… indo. E normal né, isso acontece com todo mundo. O problema é que eu parecia estar parada esperando aquele momento mágico de inspiração, mesmo nãoContinuar lendo “Inspiração e o mito da musa.”

Hoje é um ótimo dia, eu posso e eu irei.

Quem me conhece sabe que eu não sou a pessoa mais otimista do mundo. Mas tem algo que eu finalmente aceitei depois de anos negando: ter um dia bom depende sim de como encaramos ele (pelo menos em parte, é claro). Pois bem. Um dia comecei a assistir Jane The Virgin. E aí Gina RodriguezContinuar lendo “Hoje é um ótimo dia, eu posso e eu irei.”

Publicar um livro? Fiz isso aos oito.

Antes de mais nada, não sei se era exatamente oito anos que eu tinha – essas memórias da infância se embolam demais. Mas era por aí. E a história é a seguinte: Tive uma ideia, peguei várias folhas sulfite e as recortei, dobrei e colei no formato de um pequeno livro. Dei um título engraçadinho,Continuar lendo “Publicar um livro? Fiz isso aos oito.”